Estranha forma de vida

Estranha forma de vida

Elesbão Ribeiro

ISBN - 978-65-99000-4-8-5

1ª edição, 2021

Formato:

Brochura com orelha 12x18 cm

78 páginas


R$ 40,00

frete para o Brasil incluso

Sinopse:

Há uma verdade nada estranha e que nos atinge como um soco no estômago no novo livro de Elesbão Ribeiro.

Dividido em três partes, Estranha forma de vida apresenta a percepção do autor sobre desigualdades sociais, políticas sociais equivocadas e, finalmente, sobre o triste momento atual de pandemia.

Na primeira parte, Mãe gentil, o poeta coloca o dedo na ferida ao clamar “triste brasiu /sem calça / pátria ao deus dará / não és mãe gentil / tão desalmado estás”.

Na segunda parte, Cidade Proibida, retrata a pobreza extrema visível nas ruas das grandes cidades: “às cinco horas / deitado / a dormir ou desacordado / de fome ou dopado /exibe na boca entreaberta / um canino solitário”.

Os poemas se sucedem e um gosto amargo vai ficando na boca e cresce um sentimento de revolta. Em “desnecessidade”, a violência se revela gratuita e chocante: “estamos cansados / fracos / não nos pisem mais / com suas botas”.

Na terceira parte, A Peste atinge a todos por expor uma realidade vívida e sem fim. E, principalmente, o medo presente em tudo e em todos. O medo de amar, de viver, de morrer, como em “visitas”: “um de nós sem saber / pode estar doente / e adoecer o outro”.

Ao término da leitura dos poemas, fica uma sensação de pertencimento, mesmo que haja a angústia de fazer parte de uma sociedade tão desigual, maculada por ignorar os pobres e miseráveis, por não lutar contra os descalabros das instituições dominantes.

Talvez a leitura dos poemas nos impulsione a enxergar a realidade nefasta em que vivemos.

Livro instigante!

Ianne da Hora, outubro de 2021