Ozias Filho

Ozias Filho nasceu em 6 de Julho de 1962, no Rio de Janeiro. Formado em Jornalismo pela Faculdade Hélio Alonso; em Fotografia pela Pontifícia Universidade Católica, ambas naquela cidade. É pós-graduado em Edição e Novos Suportes Digitais, pela Universidade Católica Portuguesa. Trabalhou no Jornal O Primeiro de Janeiro (Porto). Lançou em 2001, pela Editora Alma Azul, o livro ''Poemas do Dilúvio''. Idealizou e protagonizou, na Casa da América Latina, ao longo da última década, vários projectos: ''Uma Hora Com os Poetas'', ''Noites em Pasárgada'' e ''Neruda com Amor''. Foi de 1999 até 2011 o responsável da Editora Vozes em Portugal. Em 2005 lançou pela Edições Pasárgada, o livro ''Páginas Despidas''. Em 2006 participou na colectânea de contos ''Con-to-Con-ti-go'', da Livrododia Editores, e, em 2008 publicou pela mesma editora, o livro de fotografias Santa Cruz, com poemas de Luís Filipe Cristóvão. Participou em vários projectos ligados à fotografia, produzindo capas de livros e revistas especializadas (arquitetura e artes). Em 2010 foi um dos escritores da antologia de contos ''Só agora vejo crescer em mim as mãos de meu pai'', das Edições Pasárgada, da qual é o fundador e Editor. Em 2011 editou, pelas Edições Pasárgada, o livro ''O relógio avariado de Deus''. Neste mesmo ano foi convidado pela Câmara Municipal de Odivelas, para o Encontro de Escritores Lusófonos. Criou em 2013 a empresa de consultoria editorial, Aldeiabook Edições de Autor. Ainda neste ano, publicou em parceria com o poeta mineiro Iacyr Anderson Freitas, o livro ''Ar de Arestas''; as fotos desta obra estiveram expostas no Museu de Arte Moderna Murilo Mendes, em Juíz de Fora. Expôs recentemente no projecto português On the Wall (de fotografias feitas por smartfones). É editor do blogue O relógio avariado de Deus.